Osmose reversa, a opção sustentável e econômica para tratamento de água

Osmose reversa, a opção sustentável e econômica para tratamento de água

Osmose reversa, a opção sustentável e econômica para tratamento de água

Braskem adota sistema que reduz uso de produtos químicos para tratar água

Dentro de um contêiner instalado em sua unidade petroquímica localizada em Mauá (SP), a Braskem abriga uma das soluções mais avançadas para o tratamento da água: é o sistema GE Mobile Water, instalado em parceria com a GE, que utiliza a tecnologia de osmose reversa (OR). Graças a este sistema, que permite a produção de água com baixa concentração de sais dissolvidos, o polimento da água desmineralizada ocorrerá de forma mais segura, rápida econfiável.

É mais um passo em direção à sustentabilidade: o sistema anterior demandava trabalho operacional e uso de soda cáustica e ácido clorídrico, mas agora o GE Mobile Water reduz sensivelmente o consumo de produtos químicos, além de garantir uma produção de água sem paradas ou atrasos.

Como funciona? Em termos comparativos, a tecnologia de separação por osmose reversa é um processo semelhante ao que ocorre em uma célula do corpo humano. Osmose é o nome dado ao movimento da água entre meios com concentrações diferentes de solutos separados por uma membrana semipermeável (como uma célula viva). É um processo físico-químico importante na sobrevivência das células. A água movimenta-se sempre de um meio hipotônico (menos concentrado em soluto) para um meio hipertônico (mais concentrado em soluto) com o objetivo de se atingir a mesma concentração em ambos os meios, através de uma membrana semipermeável, ou seja, uma membrana cujos poros permitem a passagem de moléculas de água, mas impedem a passagem de outras moléculas.

Já a Osmose Reversa ocorre quando se aplica uma pressão no lado da solução mais salina ou concentrada, equivalente a uma pressão maior que a pressão osmótica, revertendo-se essa tendência natural. Assim, a água pura pode ser retirada de uma solução salina por meio de uma membrana semipermeável.  A OR também tem a capacidade de separar a água de seus contaminantes, tais como: sólidos dissolvidos, coloides, sólidos suspensos, bactérias, vírus e matéria orgânica.

No caso da GE Water & Process Technologies, são utilizadas membranas semipermeáveis em espiral – um material de filtros fortemente compactos colocados entre os espaçadores da malha e envoltos por um tubo de diâmetro estreito – para dessalinizar e desmineralizar a água do processo industrial. As condições operacionais da membrana estão finamente ajustadas para equilibrar a quantidade de água que atravessa a membrana, obtendo taxas de rejeição de contaminantes de até 99,8%.

A Braskem vem desenvolvendo parcerias como o projeto da GE para melhor utilização da água, com resultados expressivos: somente em 2013, a empresa deixou de utilizar 13 bilhões de litros de água tratada, graças a dois programas de reuso de água para fins industriais. Foram os projetos Água Viva, no Polo de Camaçari na Bahia, e Aquapolo, no Polo Petroquímico no Grande ABC, responsáveis em seu primeiro ano de funcionamento por uma economia mensal de água equivalente ao consumo de uma cidade com 178 mil habitantes.

Adilson